sexta-feira, 6 de março de 2009

Poema

Depois de muitos poemas de que não gostei particularmente, do de hoje gosto:

"A música, o luar e os sonhos são as minhas armas mágicas. Mas
por música não deve entender-se só aquela que se toca, se não
também aquela que fica eternamente por tocar. Por luar, ainda,
não se deve supor que se fala só do que vem da lua e faz as árvores
grandes perfis; há outro luar, que o mesmo sol não exclui, e obscurece
em pleno dia o que as coisas fingem ser. Só os sonhos são sempre o
que são. É o lado de nós em que nascemos e em que somos sempre
naturais e nossos."

Fernando Pessoa, A Hora do Diabo

É linda, não é? É minha :) Obrigada *

2 comentários:

Nadya disse...

Bom blog anita ;) Continua que eu vou acompanhando

Beijinho

Anónimo disse...

Hum é bonito é...
Mas olha que essa flor não é menos ;)
Beijinhos