segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Porquê?

Porque é que as pessoas nos desiludem?
Porque é que nos fazem pensar e quase ter a certeza que são uma coisa e depois vimos a descobrir que são outra?
Porque é que nos fazem ter esperança e ver o mundo mais colorido, se depois fazem com que essa esperança vá por água abaixo?

Devíamos ter um sensor que nos permitisse distinguir essas pessoas das que realmente importam, daquelas que não nos magoam e pisam, das que estão lá sempre para nós, independentemente de qualquer factor, independentemente de qualquer coisa; um sensor que mantivesse afastadas as outras pessoas, aquelas que não se deviam cruzar no nosso caminho. Embora, apesar disso, também concorde que elas nos fazem crescer e aprender a não cometer os mesmos erros. Mas não seria suficiente cruzarem-se connosco uma vez só? Uma vez não deveria bastar para conseguirmos identificar essas pessoas e não nos deixarmos levar por elas? Para quê passarmos por tudo outra vez?

Não percebo...

Música que vai na minha cabeça: "Last Request" - Paolo Nutini

2 comentários:

Anónimo disse...

pois.... esse sensor era uma boa ideia... nc se sabe... mas o q importa sobretudo e poderes contar c os teus amigos para ultrapassar essas situaçoes.... cmg podes contar sempre... beijinhos e acredita q um dia sera diferente :)

Sissi disse...

Pensa sempre que "o que nos faz fracos, torna-nos mais fortes"!!!! Podes chorar, gritar, rasgar-te por dentro, mas no final vais sair de lá mais forte... Até porque infelizmente, mais tarde ou mais cedo vai voltar a acontecer... :(